Domingo, 26 de Junho de 2005

Post nº 100

Porque um blog também é feito pelos seus visitantes, publico neste post alguns comentários feitos ao longo dos tempos, por vós e por mim. Obrigado.

No último domingo, dia 13, pela primeira vez me dediquei a tentar decifrar o 3. segredo da N.Senhora, guardado por Irmã Lucia. Pela primeira vez parei para pensar de fato na Irmã, no porquê de uma série de fatos que não vou mencionar aqui. A Irmã Lucia, cfme fiquei sabendo, mencionou os APOs 8 e 13, e através da dica da Irmã cheguei a um número que postei em algum lugar "deste" e tão somente deste blog. Havia acessado uma vez este blog a algum tempo atrás e colocado-o em meus favoritos. Dificilmente voltamos nos meus favoritos mas.... por acaso cliquei em Nova Vida e... resolvi deixar aqui o resultado do meu cálculo me dirigindo pela Irmã Lúcia. Ontem a noite(segunda-feira), fiquei sabendo que ela tinha partido para a Luzzzzzzzz. Eu estive em pensamento com ela no seu último dia na Terra e compartilhei meus pensamentos com este blog. Desta forma, obrigada Nova Vida, obrigada Irmã Lúcia por ter deixado um mistério para viajantes da imaginação .. tipo eu assim.... e milhares de outros. Marlene - Jaraguá do Sul - S.C. - BRASIL. Enviado por Marlene em fevereiro 15, 2005 09:24 PM - ( comentário ao post " obrigado irmã lúcia)


 João Paulo II é um amplificador e difusor da Palavra de Deus, numa dimensão tal que abarca toda a humanidade. Mesmo aqueles que não são crentes ou que professam outra religião monoteísta não ficam indiferentes perante o homem que João Paulo II é nem perante a imensa Fé que ele tem em Deus e nos homens. Estes são o caminho como ele escreveu numa das suas primeiras encíclicas. João Paulo II prosseguiu como ninguém (João XXIII não teve tempo de vida para tal) a obra que o legado de Jesus Cristo representa. Um homem único que soube levar a mensagem de amor e de paz a todo o planeta. Senhor de uma vontade inquebrantável, fazendo de toa a fraqueza força renovada, João Paulo II é um exemplo de abnegação e de coragem cujo exemplo perdurará muito para além da sua morte física. Tal como aconteceu com os profetas. João Paulo II, O obstinado de Deus, como lhe chamaram, é na realidade um profeta - UM PROFETA DE DEUS - no limiar da grande batalha de que "nascerá" o novo Céu, a nova Terra e um novo Homem, porque o Bem vencerá...Obrigado pela tua partilha, Paulo. Enviado por António em março 7, 2005 05:17 PM - comentário feito um mês antes do Papa falecer


 Você já pensou que o nosso grande problema, nas relações pessoais, é que desejamos que os outros sejam iguais a nós? E com os amigos, desejamos que eles gostem exatamente do que gostamos, que apreciem o mesmo gênero de filmes e música que constituem o nosso prazer.No âmbito familiar, adoraríamos que todos os componentes da família fossem ordeiros, organizados e disciplinados como nós.No ambiente de trabalho, reclamamos dos que deixam a cadeira fora do lugar, papel espalhado sobre a mesa e que derramam café, quando se servem.Dizemos que são relaxados e que é muito difícil conviver com pessoas tão diferentes de nós mesmos. Por vezes, chegamos às raias da infelicidade, por essas questões. Mas q seria se todos tivessemos as mesms tendências?? Um caos profundo!É assim que se cresce no mundo. Por causa das grandes diferenças entre as criaturas que o habitam.A sabedoria divina colocou as pessoas no mundo, com tendências e gostos diferentes umas das outras. Também em níveis culturais diversos e degraus evolutivos diferentes. Tudo para nos ensinar que o grande segredo do progresso está exatamente em aprendermos uns com os outros! Voltarei ! Enviado por Sónia em abril 18, 2005 06:13 PM


 Como sempre tu e o António são clarividentes . É incrível como eu aprendo tanto contigo e vejo sempre o outro lado de tudo. Não julgo sem conhecimento de causa e mesmo que o tenha permito-me não julgar. A minha fé permite-me acreditar no Papa Bento XVI e nunca julgá-lo pelos olhos alheios. E concordo quando dizes que não deveriam existir relativismos. As coisa são como são !O Bem, o Mal, a Verdade, a Mentira.A certeza diso é uma das minhas crenças. Um beijo grande Enviado por Mónica em abril 23, 2005 11:36 PM


O simples facto de sentires o seu ser já vale a pena de perderes o medo de não saberes nadar! A vida tens destas coisas, por vezes coloca-nos determinados obstáculos na vida e ou os conturnamos, adiando assim o inevitável, ou seguimos em frente derrubando o obstáculo! No teu caso, atira-te à água e acabrás verificando k mesmo não sabendo nadar flutuas e quem sabe a tua sereia não te ajude a chegar até ela! Paulo desejo que tenhas um execelente fim de semana! Beijinhos! Enviado por Sonhadora em maio 6, 2005 12:11 PM  comentário a um poema


 Pelo simples facto de a França ter dito Não, cada vez me sinto mais inclinado a dizer Sim. Pois contrariamente à caracterização que fazes da França eu tenho opinião contrária perante o chauvinismo daquele povo... e olha que os conheço bem... sou casado com uma francesa já para não falar das minhas raízes gaulesas: o meu avô era bretão, precisamente de uma região francesa onde, curiosamente, ganhou o "SIM"! Enviado por Carlos Tavares em maio 31, 2005 03:08 PM


Se estamos em democracia na Europa, então, a democracia tem forças renovadoras dentro de si.A alma da democracia não desaparece por um simples abanão. Quem acredita na democracia, não quer um governo forte em Bruxelas, onde não possamos intervir e alterar de um momento para o outro. Não se vá lá instalar um déspota. Ali estará o poder e os povos estarão vigilantes. O povo não não perder a capacidade de reorientar o seu destino. Acreditamos na democracia e na sua potencial vitalidade, por isso, ainda bem que tivemos um não que deu para parar.A construção pelos pequenos passos já não pode ser com estes dirigentes, principalmente o alemão e o francês. Enviado por Armando em junho 23, 2005 10:58 AM


 Ora aí estão umas grandes verdades. Este mundo está cheio de gente podre, e falo em relação a pobres e ricos. O mundo é movido a dinheiro, a vida é movida a dinheiro e nós entramos nesta roda viva quer queiramos ou ñ. A maioria das pessoas vive fechada num mundinho cor de rosa, onde passam a vida a correr ñ se sabe bem pra onde, mas acreditam q é isso q os vai fazer felizes. Os anos passam e no final acabam por se perguntar: o q foi q fiz pra ser feliz? Dinheiro ñ alimenta a alma nem compra sonhos, mas infelizmente alimenta o bolso. Pobres hipocritas... Adorei o texto e o seu blog é pena q ñ se sinta com muita vontade de escrever. Beijinhos grandes e cá voltarei Enviado por Margarida em janeiro 11, 2005 04:13 AM


 Vejo aqui muito anti-comunismo primário, do mais primário que pode haver! Façam uma experiencia, perguntei a alguém do leste europeu (e o que não falta para aí é malta do leste), se estavam melhor antes ou agora, que se veem obrigados a abandonar a sua terra natal? Realmente é estranho que o BE tenha tanta importância não é? sE CALHAR É POR SER O ÚNICO PARTIDO COM ALGUMA COERENCIA EM PORTUGAL! Enviado por Alex Hellraiser em dezembro 2, 2004 09:29 AM


 DE facto, não acredito em cem anos de mal. Desde o pecado original o mal sempre existiu, mas Cristo venceu-o na Cruz, morrendo por nós e ressuscitando. Em todas as épocas houve muito mal e muito bem. Convém notar que neste século de tanto mal, surgiram muitos santos, sendo muitos deles mártires que deram a sua vida pela Fé e pela Caridade para com o próximo. Cada século é sementeira de Bem. Acontece que o mal ressalta mais, dá mais nas vistas. Não sou pessimista em relação ao século XX nem ao século XXI. Veremos florescer muito Bem, misturado com o joio do mal, como na parábola de Cristo. Agora, uma palavrinha ao Alex: A Última Tentação de Cristo é um filme grosseiro, que se baseia na hipótese absurda de Cristo, estando pregado na Cruz ter pensamentos sexuais com Maria Madalena. Experimenta ser bem flagelado, coroado de espinhos, carregar uma cruz às costas, ser pregado com cravos nas mãos e nos pés e ser erguido ao alto, à sede e ao calor,a sangrar por todos os lados, quase sem poder respirar e vem-me dizer que nessa altura tens pensamentos sexuais.Gandà lata!Vou ver o teu blog. Enviado por Vitor Costa Lima em novembro 19, 2004 04:52 PM comentário sobre o MAL


 mas, afinal, onde foste buscar essa coisa do código da juventude comunista? e de que ser comunista tem de ser ateu? eu sou cristão, não católico, e sou comunista. cada qual, em termos de fé, acredita no que quiser, e em termos políticos também, ou melhor, deve é acreditar em algo que possa realmente tornar o mundo melhor. essas tangas da urss e do ateísmo são mera propaganda, e da pior, anti comunista. Deixando de lado (mas nunca ignorando!) os métodos que os ortodoxos (enfim, é o leste, não quero ser xenóbofo, mas aquele pessoal mais ao oriente é um bocadinho exagerado...) praticaram durante o estalinismo e após o estalinismo, que denegriu a ideologia comunista, pensa lá o que é realmente o comunismo, como pode servir a humanidade nos dias de hoje, e só então escreve sobre o que realmente pensas, depois de bem reflectido... digamos que tenho fé em ti. ah, e essas tangas dos mistérios de fátima... nem digo nada. Enviado por comunista em outubro 30, 2004 10:00 PM


Deus corresponde ao pensamento infantil da Humanidade! “2.What is good?--Whatever augments the feeling of power, the will to power, power itself, in man. What is evil?--Whatever springs from weakness. What is happiness?--The feeling that power increases--that resistance is overcome. Not contentment, but more power; not peace at any price, but war; not virtue, but efficiency (virtue in the Renaissance sense, virtu, virtue free of moral acid). The weak and the botched shall perish: first principle of our charity. And one should help them to it. What is more harmful than any vice?--Practical sympathy for the botched and the weak--Christianity... “ in “THE ANTICHRIST” de Friedrich Nietzsche(1895) com a tradução de H.L. Mencken (1920) "Deus" ou a ideia de Deus não só é causadora de inúmeros sofrimentos e guerra(em nome de deus matam-se crianças!!!!) com é obstáculo à verdadeira luz: A Ciência! Se a Ciência não explica tudo é porque é resultado do intelecto do Homem que, com apenas 5 sentidos, só poder ser imperfeito e incompleto! Nietzsche proclamou a morte de deus e pensou que uma nova era estava para vir. Puro engano... A ideia de deus continua a atrofiar o espírito criador do Homem. Mas Eu acredito no Homem! Enviado por Lady Drella em setembro 30, 2004 09:15 PM comentário sobre Deus e a Ciência


 O que está em causa não é a Ciência, mas o mau uso da ciência.Vejamos: Em menos de um ano o homem inventou, criou e testou a bomba atómica,no entanto anda há décadas sem conseguir descobrir a vacina para a Sida!O homem chega á Lua e chegará a Marte - e acho muito bem e fico feliz - mas esse mesmo Homem não consegue chegar ao necessitado que vive na rua. A Ciência que temos só serve os poderosos... A ciência é o engano do homem, porque é na ciência que este homem põe todas as suas esperanças...e no final acaba por ser enganado. Ora é sabido que a ciência é uma criação da espécie humana, portanto é-lhe posterior, sendo por isso que se o homem é imperfeito ainda mais imperfeita se torna a ciência! - o Homem apareceu na Terra há meio milhão de anos e sem precisar da ciência moderna evoluiu de homo-erectus para sapiens e finalmente para sapiens-sapiens.Também é sabido que antes de aparecer o homem no mundo já existiam as leis da natureza ou do universo (como a Lei da gravidade); onde estava a ciência nessa altura? Ora é aqui que entra o verdadeiro Deus (o Deus da Verdade) e como dizia há 2000 anos o mestre dos mestres (Cristo) "conhecereis a Verdade e a Verdade libertar-vos-á" Enviado por Paulo (autor do blog) em outubro 1, 2004 08:44 PM

publicado por Paulo do Porto às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 19 de Junho de 2005

Um rio (Douro) é para unir e não dividir...

                             ponte.jpg


A ponte é uma passagem prá outra margem, dizia o vocalista dos tripeiros  "Já Fumega". Na verdade aquilo que devia unir tem servido desde há décadas para criar discórdia.


As festas de S. João estão aí e os portuenses deviam meter a cabeça na areia quando soar a meia noite de 23 para 24 de junho.De um lado do rio temos os velhotes, do outro os novos-ricos.O que aconteceu nos últimos anos foi motivo de chacota em todo o país. A minha é maior que a tua... Não senhor, a minha é mais elástica... o mesmo é dizer, este ano vou deitar mais fogo que tu...


O Porto está a desintegrar-se. Há muitos séculos a cidade chamava-se Portucale - Portu ( actual Porto) e Cale ( actual Gaia). Ainda no séc. 19, partes do actual concelho de V.N.Gaia pertenciam à cidade do Porto.No entanto no final do sec. 19 as autoridades de Lisboa resolveram dividir o País em concelhos administrativos. O Porto perdeu parte de Gaia e Matosinhos e, para cúmulo Lisboa ganhou... Belém,  Olivais etc. Resultado: Lisboa passou a ter o dobro do tamanho e da população do Porto...e os portuenses não prostestaram. O Porto nunca mais foi Porto. Para terem uma ideia da grandeza do Porto no séc. 19; o Porto foi a primeira cidade da peninsula ibérica  a ter os famosos Eléctricos... só depois veio Barcelona e Lisboa. O Porto nesse século foi das primeiras cidades do mundo a ter Exposição Mundial ( foi construído para a exposição o famoso Palácio de Cristal), tal como vinte anos mais tarde Paris na sua Exposição Mundial fez nascer o torre Eiffel; ainda foi nesse século que os ingleses vieram em força para o Porto, por causa do vinho. ( o vinho do Porto no séc. 19 e início do séc. 20 teve uma fama única no mundo); e ainda foi nesse tempo que no Porto se deram as grandes revoltas populares que levaram o País deixar um pouco mais tarde a monarquia.O Porto metia respeito em toda a Europa.


O que veio a seguir é demasiado triste.O Porto perdeu influência. O povo do Minho e de Trás-os-Montes continuou a emigrar para a ainda "grande cidade" do Porto, mas o Povo do Porto emigrava para França e ... Lisboa. Os "grandes crânios" nunca mais ficaram cá muito tempo e ainda hoje, seja no jornalismo, na música, na arte, na política; é vê-los fugir a sete pés para a Grande Cidade.... de Lisboa. A Cidade Invicta perdeu massa crítica...


O Porto actual é uma cidade triste, fria e cinzenta, uma cidade que protesta por tudo e por nada, uma cidade que diz cobras e lagartos dos lisboetas, como se esses tivessem alguma culpa das desgraças alheias, uma cidade que disfarça as suas tristezas na noite de S.João...


... mas fica a minha indignação. Imaginem que vamos a Londres e chegados ao rio Tamisa alguém vos diz:" Deste lado é a Cidade de Londres, do lado de lá ( a trezentos metros) é a cidade de GAIA" ...


... que ridículo... a não ser que queiram comparar com o rio tejo que ao chegar a Lisboa tem mais de 5 Km de largura ( sem contar com o estuário do tejo com cerca de 15 Km de largura)    

publicado por Paulo do Porto às 22:19
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Sábado, 11 de Junho de 2005

A Manquinha

No tempo em que os animais falavam, havia uma cadela vadia que encantou algumas crianças. Era uma cadela feia na versão dos adultos, mas perfeita e linda no conceito das crianças. O pobre animal era muito manso, mas tinha uma deficiência que o comprometia: Tinha sido atropelado e mancava muito. Bem depressa a cadelinha se afeiçoou a duas ou três crianças. Lembro-me que a cadela passou a chamar-se "Manquinha" porque era manca. Fomos nós que a baptizamos com esse nome; o que sei é que a Manquinha gostou do nome, porque vinha ter connosco sempre que era solicitada. Só de ouvir o nosso chamamento a nossa Manquinha ficava feliz da vida. Se houvesse algum problema mais grave o instinto dela rapidamente percebia e vinha defender-nos. Era o nosso cão de companhia e de guarda perfeito. Connosco aprendeu a fazer de tudo - a deitar-se no chão, a levantar as patinhas, a ladrar quando solicitada...
Nunca soubemos a sua origem, ou se já tinha tido dono; apenas suspeitava-se que teria sido abandonada e que era vadia e ponto final.
Até que chegou o dia de dar à luz. Não me recordo quantos filhos teve a Manquinha, mas foram alguns; teve-os no quintal da minha casa em local abrigado do frio e da chuva...
Depois que teve os cãezinhos lembraram-se que afinal a Manquinha sempre servia para alguma coisa, uma vez que era uma cadela de grande porte ( pêlo castanho claro) e inteligente; e uma ninhada de crias sempre podia dar algum dinheiro.
E assim um qualquer chico esperto ( que sempre os houve, mesmo no tempo em que os animais falavam) resolveu tomar conta da cadela e da ninhada, argumentando que tinha sítio mais confortável para a nossa amiga. É claro que antes ninguém se lembrou disso...
O que importa dizer é que passados alguns meses a nossa Manquinha consegue libertar-se dos aguilhões do seu novo dono e vem visitar a malta e salta para cima de todos nós e dá-nos lambidelas da cabeça aos pés. A Manquinha lembrava-se bem de todo o bem que recebeu na sua longa estadia perto das crianças, primeiro a tentar recuperar da sua deficiência, depois como mãe a Manquinha sempre fôra tratada como rainha e nunca lhe faltou nada. Logo a seguir voltou rapidamente para casa, não vá o dono saber...
Muitas aventuras passamos com a nossa cadela!
A última vez que a vi estava triste, presa na quinta do dono por uma corda. Eu e outras crianças ainda nos tentamos aproximar, mas era impossível. A Manquinha parecia que falava! Tenho a certeza que nos queria dizer algo de muito importante. Ela só queria vir ao nosso encontro, percebia-se o seu olhar triste e infeliz...
Recordo-me a filha do "dono" dizer-nos: " A cadela agora é minha, já não é vossa, afastai-vos..." Sentíamos que não podíamos fazer nada. Sentíamos-nos impotentes ...
Era uma cadela especial, de extrema sensibilidade, como provara o seu instinto maternal com as suas crias. Ficamos a saber que os filhotes da Manquinha já tinham "desaparecido".
Passado cerca de um ano desconhecemos o que aconteceu à nossa Manquinha, mas soube-se que já não estava na casa do seu "dono"... espero que não tenha sido de novo abandonada em local mais longínquo...

A Manquinha é das crianças e de mais ninguém, porque foi o tempo que passamos juntos que ela foi feliz.
publicado por Paulo do Porto às 02:41
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Junho de 2005

Era uma vez uma Europa Unida

Este ano de 2005 marca o inicio do fim do grande projecto Europeu. Que fique registado.


Ainda hoje vimos imagens horríveis passadas nas televisões de todo o mundo do massacre de milhares de inocentes muçulmanos na Bósnia em 1995. Os acontecimentos na Ex-Jugoslávia ( Bósnia- 1992/1995 e Kosovo - 1999) são demasiado recentes e deve fazer-nos pensar. O projecto Europeu só faz sentido se for feito às claras e tiver a concordância de todos os povos europeus. Não se deve forçar nada e não se deve fazer uma Federação ou Império a régua e esquadro- a ex-Jugoslávia é uma lição para todos os amantes da Paz.


 A verdadeira paz e concórdia entre os povos só nasce e cria raízes se vier de dentro do coração.


Eu confesso-vos que sempre fui um apoiante da União Europeia até há 3 anos atrás. Vivia na ilusão que os europeus eram uma família. Puro engano. Na Europa cada um puxa a brasa à sua sardinha. Para se criar uma verdadeira união europeia tem que haver algo que una todos os povos deste Continente. Vocês conseguem descobrir alguma coisa de profundo que faça a união entre Portugal e a Dinamarca? Existem mais semelhanças culturais, linguísticas entre portugueses e brasileiros ou angolanos, do que entre Portugueses e Suecos. Vejam o exemplos dos Estados Unidos que são uma Federação de 50 Estados. Os americanos têm orgulho na sua nação. Lá a bandeira nacional aperece nas janelas não por causas ridiculas como o futebol, mas apenas por sentirem orgulho em serem americanos. O que faz do povo americano, um povo tão unido nas alegrias e nas tristezas? Duas coisas: Todos têm o inglês como língua materna e em termos culturais são o exemplo vivo da cultura Judaico-Cristã... É muito comum ( concordemos ou não) a famosa frase dos Presidentes: "Deus abençoe a América"... eu sei que poderá ser hipocrisia, mas dá resultado, faz unir todo o povo americano na cultura Judaico-Cristã; não se esqueçam que o Presidente eleito é obrigado segundo a constituição prestar juramento sobre a Bíblia...


Entre os Europeus o que é que nos une? Será o futebol? Será a coca-cola? A cultura Judaico-Cristã é que não é concerteza ( leiam por favor o meu post anterior). ... E depois ainda se queixam dos problemas eternos como o País Basco ou a Irlanda do Norte...

publicado por Paulo do Porto às 23:24
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.pouco de mim

.pesquisar

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Obviamente Nao

. ...

. Meguido

. Um mês diferente

. Mulheres Feministas

. Oásis

. deserto

. Espelho especial

. Tenhamos Fé

. 2º parte - provas que Jes...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Maio 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

.favoritos

. O animal humano

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds