Segunda-feira, 4 de Outubro de 2004

Os Dez Mandamentos da Serenidade

1) Só por hoje tratarei de viver exclusivamente este meu dia, sem querer resolver o problema da vida, todo de uma só vez.

2) Só por hoje terei o máximo cuidado com o modo de tratar os outros: delicado nas minhas maneiras; não criticar ninguém; não pretender disciplinar ninguém, senão a mim próprio.

3) Só por hoje me sentirei feliz e tentarei ajudar os que me rodeiam, na certeza de termos todos sido criados para ser felizes, não só no outro mundo mas também neste.

4) Só por hoje me adaptarei às circunstâncias, sem pretender que as circunstâncias se adaptem a todos os meus desejos.

5) Só por hoje dedicarei dez minutos do meu tempo a uma boa leitura, lembrando-me que assim como é preciso comer para sustentar o meu corpo, assim também a leitura é necessária para alimentar a vida da minha alma.

6) Só por hoje praticarei uma boa acção, sem contá-la a ninguém.

7) Só por hoje farei uma coisa de que não gosto mas sei que trará alegria a outros. Se for ofendido nos meus sentimentos, não reagirei agressivamente, mas procurarei explicar amorosamente que aquela atitude me magoou.

8) Só por hoje farei um programa bem completo do meu dia. Talvez não o execute perfeitamente, mas em todo o caso, vou tentar segui-lo. Guardar-me-ei bem de duas calamidades: a pressa e a indecisão.

9) Só por hoje ficarei bem firme na fé de que a Divina Providência se ocupa de mim como se existisse somente eu no mundo, ainda que as circunstâncias manifestem o contrário.

10) Só por hoje não terei medo de nada. Em particular não terei medo de acreditar na bondade.

( Papa João XXIII )
publicado por Paulo do Porto às 00:32
link do post | comentar | favorito
|
22 comentários:
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 21:20
Olá chico,

Experimenta ser gaija, tares nos dias dificeis e teres as hormonas todas aos saltos e depois se fores capaz de cumprires tudo o que escreveste, diz-me porque temos muito que conversar...
Ai Homens...
_______________________________________
Agora sem brincadeira: gracias pela visita ao meu blog e pelo comentário simpático! Jinhus!fia
(http://www.solaberto.bogspot.com)
(mailto:solaberto@hotmail.com)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 20:05
P/Pleot: É isso mesmo, mas quem assim procede diariamente acabaria por se tornar "Madre Teresa"...mas o autor deste blog nunca se esforçou nem nunca pensou ser santo, mas que os há há.Paulo ( autor do blog)
</a>
(mailto:Paulossr@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 19:49
P/ so12: Tens razão devemos desconfiar e se calhar devemos desconfiar de tudo a começar por nós próprios. No entanto a melhor desconfiança é a "desconfiança positiva" - aquela desconfiança que primeiro desconfia, mas depois acaba por tirar algo sempre de positivo, seja em relação a uma pessoa, instituição social...Aproveito para dizer que o inferno não é uma invenção da Igreja. A ideia de Inferno já existia no tempo dos Romanos ( inferno pagão) nas religiões orientais e até em parte no antigo testamento. De qualquer forma inferno significa "Justiça" e neste mundo quando alguém é condenado a prisão perpétua, o que é ... ?Paulo ( autor do blog)
</a>
(mailto:Paulossr@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 19:20
concordo com uns com outros nem tantospeak_easy
(http://postas.blogs.sapo.pt)
(mailto:hmeira@hotmail.com)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 19:14
Sempre que algo vem da Igreja, eu desconfio...:(, foram eles que inventaram o Inferno para nos assustar...so12
(http://www.naoeshomem.blogs.sapo.pt)
(mailto:so12@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 18:45
Concordo...ou não...

http://analfabetosexual.blogs.sapo.pt/Mustapha
(http://analfabetosexual.blogs.sapo.pt/)
(mailto:analfabeto_sexual@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 09:37
São princípios muito importantes! Mesmo que a dura realidade não nos deixe segui-los vale sempre a pena lembrá-los na nossa mente. Alguma vez iremos cumpri-los , nem que seja por um dia. Bjs.monica
(http://mco.blogs.sapo.pt)
(mailto:monicacarvalho1@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Outubro de 2004 às 01:02
Mas sempre sem baixar por completo a guarda, ou não? É que o meu coração diz-me para agir assim todos os dias, mas o mundo real não deixa. Pelo menos a mim não...Pleot
(http://nathum.blogs.sapo.pt)
(mailto:pauloleote@hotmail.com)
De Anónimo a 5 de Outubro de 2004 às 21:07
P/João: O Papa João XXIII era assim mesmo, gostava de fugir a uma certa ortodoxia; estes 10 mandamentos são como uma nova versão dos mandamentos da Lei de Deus do Antigo Testamento.
(Só por hoje) talvez signifique: E se eu soubesse que só viveria mais um dia, como procederia!Paulo ( autor do blog)
</a>
(mailto:Paulossr@sapo.pt)
De Anónimo a 5 de Outubro de 2004 às 15:49
Talvez um dia consiga... è de louvar a tua boa vontade. se todos agissemos assim, o mundo talvez fosse bem diferente. Fica bemGajaLoira
(http://umbigodegaja.blogs.sapo.pt/)
(mailto:GajaLoira@sapo.pt)

Comentar post