Domingo, 4 de Junho de 2006

deserto

Certo dia, três amigos foram fazer um passeio ao deserto. Por azar quando se preparavam para regressar verificaram que estavam perdidos, e sem gasolina. Não tendo possibilidade de contactar os serviços de emergência por não haver telefone e sinal de rede, resolveram esperar pelo dia seguinte. Ao amanhecer ainda confiantes esperam por ser resgatados. Esperaram, esperaram, esperaram e... nada! Em poucas horas ficaram sem comida.  Começou uma forte discussão entre eles para descobrir de quem era a culpa de o alimento ter acabado em pouco tempo. Todos culparam-se mutuamente de traição...um deles chamou ladrão ao mais velho e este puxa de um revolver e dispara a matar. Ficaram só dois para o dia seguinte. A desconfiança era cada vez maior entre os dois homens e a água também já estava a acabar. No dia seguinte as equipas de salvamento continuavam à procura dos três perdidos. Os dois amigos que restavam já só tinham uma pequena garrafa de água meio vazia. Um deles cheio de sede resolve beber um pequeno gole, mas o outro amigo procura impedi-lo e a garrafa acaba por cair na areia entornando toda a água, que bem depressa é absorvida pela secura do areal. Desde logo começa entre eles um violento confronto físico e o mais velho acaba por terra gravemente ferido por uma arma branca. O amigo ainda com a arma branca na mão, vendo isto, e já sem esperança de ser encontrado, pega no revolver do amigo mais velho e suicida-se. Duas horas depois chega finalmente o salvamento... Resta dizer que eram consideradas pessoas normais e amigos do seu amigo.

      

Todos somos umas jóias de pessoas até sermos testados, até sermos postos à prova. Todos! Muito dificilmente alguém pode provar eficazmente aquilo que é, aquilo que vale, em ambientes normais, no seu meio natural. Os portugueses, por exemplo, eram umas boas almas até descobrirem os africanos. Quando descobrimos os africanos, tratamos de imediato de escravizá-los. Os soldados norte-americanos são do melhor que há...pois são... mas quando vão em missões no estrangeiro ficam possuídos e...muitos deles transformam-se em violadores de mulheres, carniceiros, pedófilos, assassinos e monstros!

 

Há  casos recentes que provam o que eu digo. Bósnia ou Kosovo: Na antiga Jugoslávia o povo ou os seus povos pareciam dos mais cultos, mas quando surgiu a crise, vizinhos mataram vizinhos, amigos traíram amigos, quase todos se odiaram e mostraram a sua verdadeira face. E o povo alemão? O mais avançado da Europa, diziam, até ao dia que uma parte desse povo apoiou o holocausto e outras palhaçadas! No entanto era um povo muito culto... até ser testado pela guerra. Todavia, muitos outros que eram considerados como pessoas frias e insensíveis, no meio do terror salvaram muitos inocentes, mesmo pondo em perigo a sua própria vida.  

 

Cada indivíduo, em particular, só prova o que vale em tempos de dificuldade, em tempos de crise, em tempo de tentação. Ao homem a quem pouco falta pouco mostra, pouco decide, pouco ama e pouco odeia. No dia em que esse homem, a quem nunca faltou nada, for conduzido ao deserto, terá que tomar uma decisão... e mostrará a sua verdadeira alma e a sua verdadeira humanidade, ou falta dela.

 

Os grandes santos e os grandes terroristas, nascem do mesmo sítio: o deserto - o seu deserto pessoal - uns aproveitam os seus problemas ou os seus sofrimentos para crescerem como Homens, outros fazem do seu deserto uma escola da morte. O deserto é pois uma espada de dois gumes: Uma oportunidade única de abrirmos novos horizontes, ou de fechar de vez a porta da verdadeira liberdade.

 

Todos somos testados, todos seremos testados e provados no fogo como o ouro,  e ninguém poderá dizer de si aquilo que não é. Toda a humanidade será conduzida ao deserto da salvação...

tem continuação

publicado por Paulo do Porto às 10:00
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Mar a 4 de Junho de 2006 às 12:31
Colocaste nessas linhas minha maior pergunta: -porque? -Porque os humanos se julgam uma raça de sabedoria avançada se desconhecem a sabedoria, desconhecem o nirvana e entram em pânico todas as vezes que seu clausulo fica ameaçado. Alguns viventes sábios passaram por nosso planeta deixando a mensagem.. que foi escrita mas não foi assimilada. Penso que não me enquadro nesses tres amigos porque, me julgam muitas vezes uma idiota por me preocupar tanto com os outros esquecendo de mim. Não sei se algum dia a humanidade se desprenderá do egoismo.. sinto que não! O egoismo levará a extinção da nossa espécie, como está bem descrito na tua mensagem Paulo. Bom dia guerreiro.
De DEMOKRATA a 6 de Junho de 2006 às 01:36
Obrigado por visitares o meu blog. Pessoas sérias e honestas são sempre bem-vindas. O teu blog mostra ter qualidade, continua assim.

Comentar post

.pouco de mim

.pesquisar

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Obviamente Nao

. ...

. Meguido

. Um mês diferente

. Mulheres Feministas

. Oásis

. deserto

. Espelho especial

. Tenhamos Fé

. 2º parte - provas que Jes...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Maio 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

.favoritos

. O animal humano

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds