Terça-feira, 1 de Novembro de 2005

Todos contra Cavaco

cavaco.jpg


Cavaco Silva está de volta! Cavaco Silva tem uma oportunidade única de devolver o equilíbrio à nação. Portugal vive uma situação perigosa. O governo é do PS e  tem maioria absoluta. O Presidente da República é socialista, o presidente da Assembleia da República é socialista, o presidente da Galp é socialista, o presidente do Tribunal de Contas é do PS, o presidente do Banco de Portugal é super-socialista...Nunca em 30 anos de democracia o poder esteve tão concentrado nas mesmas mãos.  


Não queria fazer aqui um esboço do passado do Professor Cavaco, contudo, porque a estratégia dos seus inimigos é falar do passado convém lembrar o seguinte: Cavaco foi chefe de governo no período 1985/1995, e Portugal durante esse período cresceu muito acima da média europeia, o que já não tem acontecido desde 1998 ( cresce abaixo). Muitos dizem que se deveu aos fundos comunitários, só esquecem-se que de 1995 até hoje Portugal continuou a receber o "ouro", só que pelos vistos é mal aproveitado.


Para os distraídos vou recordar o que era Portugal em 1985: Para ir de Lisboa ao Porto, teríamos de viajar pela velha estrada nacional, porque a A1 só foi inaugurada em 1991; Os trabalhadores não tinham o 14º mês, a inflação e os juros da banca eram altíssimos, havia dezenas de milhares de barracas ( foi Cavaco que ordenou o fim das barracas para substituí-las por Bairros Sociais). Portugal em 1985 era um país a preto e branco, um país sem Lei nem ordem, por exemplo, os automobilista não usavam cinto de segurança, quase todos cospiam para o chão, os homem urinavam em qualquer sítio da rua, desde que houvesse um poste ou uma parede. Foi preciso vir Cavaco dar um murro na mesa e a partir daí todos nós começamos a ter medo às multas, para bem da saúde pública.Só tinhamos dois canais televisivos( o PS esteve contra os canais privados).  Estou convencido que os Portugueses só agora começam a perceber esses tempos. É claro que Cavaco cometeu erros, porque 10 anos é muito tempo...mas no fundo a história irá dar razão a Cavaco, porque o período 1985/1995 foi um tempo em que os Portugueses tinham orgulho em ser Portugueses.


A partir de 1995 tudo se alterou: Governos minoritários, Guterres fugiu, Durão foi para a Europa, ministros das finanças todos os anos, a criminalidade sempre a aumentar, instabilidade política... crise... e já estamos outra vez na cauda da Europa!


Portugal precisa de três coisas: Um governo forte ( com maioria absoluta), um presidente sério e independente ( que esteja acima das querelas partidárias) e um povo confiante nas suas potencialidades. Cavaco e os Portugueses têm uma oportunidade única.     

publicado por Paulo do Porto às 23:26
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 13 de Dezembro de 2005 às 19:54
Se Portugal, desde a retirada forçada do ilustre professor, cresceu abaixo da média europeia, terá de convir que pelo menos cresceu. Ninguém tem culpa que a "média europeia" tenha a passada tão larga. Mas, descanse, o futuro presidente Silva foi atleta e ainda vai dando as suas corridas, pelo que, de Belém, onde decerto se instalará, acolitado pela primeira dama com mais pinta da história pátria, segurará a rédea à atrevida média, as orelhas aos igualmente laranja Barroso e Lopes, chicoteará o lombo do quase comunista do primeiro ministro para o fazer galopar e, se este se mantiver só a trote, atirá-lo-á pela janela de S. Bento numa quinta-feira de chuva e passará o resto do seu mandato com o doutor Mendes às cavalitas para ele poder avistar a tal média, ultrapassá-la e chegar à meta em primeiro lugar. É claro que o salvador da pátria passará de cavaco a cavalo, mas é apenas questão de uma consoante. Seja feliz e a família Silva também. Amén.maria
</a>
(mailto:maria.patrao@netcabo.pt)
De Anónimo a 4 de Novembro de 2005 às 14:49
Preciso, devo e quero apostar no Cavaco. Mas, o povo é quem govena um país. A contribuição maior deve vir de todos. Povo unido jamais será vencido.. e quer saber? Não há corrupção que guenta se o povo trabalhar pelo progesso e exigir disciplina do governo. O problema é........ se unir! É difícil até união em familia..... então.. tá! 13.50hs no Brasil - 15.50hs em Portugal. Portugal vê o dia chegar mais cedo então terá que sair do poço antes do Brasil, pelo menos com tres horas de antecedência...rs.Mar
(http:ameanatureza.blogs.sapo.pt)
(mailto:ameanatureza@gmail.com)
De Anónimo a 3 de Novembro de 2005 às 22:54
Anda tudo tão nervoso ...Lino Gomes
(http://www.pensamentosdiversos.blogspot.com/)
(mailto:pensamentosdiversos@tvtel.pt)

Comentar post