Domingo, 16 de Outubro de 2005

Perguntas sobre o aborto, que ninguém responde

Se a liberalização do aborto é sinónimo de modernidade e desenvolvimento, o que dizer do milagre do desenvolvimento económico e cultural da Irlanda, país que é o mais "atrasado" na Europa, na Lei do aborto?


 Se o problema do aborto ( prisão das mulheres ) se resolve com a liberalização até às 10 semanas, o que acontecerá à mulher, ou ao casal que abortar ILEGALMENTE com 11 semanas?


 O que pensar dos Portugueses que se dizem católicos ( ganda peta) , mas não respeitam, ou não concordam com as Leis da Igreja ?


 O que dizer daqueles que defendem o aborto, mas estão contra a matança do touro? Será que os touros são mais dignos que a vida intra-uterina? Podem responder, mas não me venham com a treta que são coisas diferentes, porque nesse caso, tudo é diferente...


 O Ministério da saúde, já informou que a intervenção cirúrgica nos casos de aborto será considerada URGENTE nos hospitais públicos. Será que o crime compensa? Será que os que estão verdadeiramente doentes irão para a bicha, perdão, para a fila? E será que os que não concordam irão pagar estas urgências com os seus impostos?


 ...E no caso das clínicas privadas ( empresas que querem ter lucro), será que vão fazer publicidade ( mesmo que ilegal), tal como: " Não perca a sua saúde, por causa dos gémeos que tem dentro de si - por apenas 300 euros, e um fim de semana para casal a sortear: nas Caraíbas!


 Dizem: " É melhor legalizar, porque o problema não se resolve e assim, ao menos, é melhor controlado". Pois! E o que pensar se algum marciano disser: " legalizem as drogas duras, legalizem a pena de morte, porque os casos joanas nunca mais acabam e assim evitam-se as vinganças do povo e morre-se com mais dignidade e sem dor"... o que pensar?


 O que pensar quando daqui a vinte anos muitas portuguesas exigirem ao Estado chorudas indeminizações ( porque está provado que o aborto, legal e ilegal provoca na mulher danos psicológicos, na maioria dos casos para toda a vida)? Será que vamos ter um caso semelhante às tabaqueiras norte-americanas? E, se se vier a comprovar ( para já apenas há indícios) que o aumento de abortos numa mulher, faz aumentar a probabilidade de contrair certos tipos de cancro?


O que pensar das sondagens dizerem que a percentagem daqueles que estão CONTRA a legalização total do aborto até às 10 semanas é superior nas mulheres e inferior nos homens? Como explicar isto? Como explicar que as mulheres estão mais CONTRA o aborto? Será que as mulheres com o seu sexto sentido, já perceberam que com a liberalização total, os homens poderão fugir mais facilmente das mulheres nos casos mais bicudos, porque já não existe bebé, nem família?

publicado por Paulo do Porto às 18:50
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Anónimo a 1 de Novembro de 2005 às 00:08
Um tema que ainda vai dar muito que falar e cujas vítimas são as crianças que nada têm a ver com os erros dos outros. Beijos!Cláudia
(http://www.timon.blogs.sapo.pt)
(mailto:claudiapcs@sapo.pt)
De Anónimo a 23 de Outubro de 2005 às 17:48
Quatro filhos de minha mãe são ambientalistas e optaram por não ter filhos porque sabem que qd essa criança tiver 20 anos não haverá mais água potável, nem golfinhos, nem baleias.. que graça será viver num mundo sem animais, sem árvores nativas..num mundo onde o passado condena cada um de nós? O correto seria "esfriar" as mulheres. É isso! Se elas não conseguem se prevenir, se nessa hora tanto o cérebro do homem como o da mulher muda de lugar então... o mal tá feito então aguente as consequencias. A maioria dos humanos só tem sexo na cabeça, ou seja: necessidades fisiólogicas? Digo ainda... olhai as crianças da Índia, as desgraças do mundo. Homem só pensa em fazer.... e cair fora! A mulher se pensar em fazer vai ter que pagar por isso. E olha que um filho custa mais do que criar um animalzinho de estimação. É melhor distribuir o pão e a agua para os que estão aqui e agora e botar algo que preste dentro destas cabecinhas que continuam igual a 10.000 anos atrás. A tecnologia evoluiu o homem... well... certas coisas me fazem pensar que não existe reencarnação mas, por vias das dúvidas se for para eu reencarnar no planeta terra daqui a 50 anos podem me abortar porque se eu vier prá cá de novo..... não vou ser mais essa menininha boazinha que sou agora. Vou mostrar com quantas sementes se planta uma árvore e ái daquele que quiser me mostrar com quantas paus se faz uma canoa.. vai ter que engolir os paus. Adoroooooooo esse blog sabem porque? Porque o dono dele é um rebelde e isso faz com que ele seja diferente e o diferente faz surgir novas idéias e novas idéias.. quem sabe uma delas seria proibir o sexo por 10 anos? rs.. teríamos 10 anos sem aborto! Seria histórico!Mar
(http://ameanatureza.blogs.sapo.pt)
(mailto:ameanatureza@gmail.com)
De Anónimo a 23 de Outubro de 2005 às 16:57
olá!
já falei sobre o aborto no meu blog se quiseres consultar...
SÓ ACHO que deve se liberar porque assim não vamos ter q ir a sitios ilegais sem saber o que nos pode acontecer e se liberassem poderiamos estar sem correr tamanhos riscos com alguém mais especializado,mas isto levanta muitas questoões e é um assunto que nunca mais sairia daqui!consulta o meu blog e ve o q escrevi!
jinhos
fatima
29 anosfatima
(http:/eternosonho29.blog.sapo.pt)
(mailto:safin766@hotmail.com)
De Anónimo a 22 de Outubro de 2005 às 16:31
Quando se fala do aborto clandestino, todos se preocupam por haver mulhers que possam ir para a cadeia por terem feito um aborto.
Pensemos nos inúmeros jovens que nascem nos "bairros sociais", vivem ao Deus- dará, sem escola de jeito que os apoie, iniciados na droga aos 10 ou 11 anos e que aos 18 anos assaltam uma loja de telemóveis, roubam 500 euros de material e são presos e condenados com uma pena de prisão.
Pensemos agora numa rapariga da classe média,de 18 anos, com uma conduta sexual irresponsável, e que fica grávida. Para resolver o problema, decide abortar, isto é, liquidar o ser humano que vive no seu útero, porque ela quis.
Quem merece mais a cadeia? O "marginal" que nunca teve apoio na vida ou a menina caprchosa que não está disposta a acolher o filho que gerou, porque é um "problema"?
Porque é que se há-de ir para a cadeia por roubar 500 euros, e se pode ficar impune, e até obter do Estado o pagamento do custo do aborto, quem mata o seu próprio filho?


manekas
</a>
(mailto:manekas54@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Outubro de 2005 às 18:05
Ainda que se seja moralmente contra o aborto (o que nao é o meu caso) deve-se perceber, de uma vez por todas, que a criminalização das mulheres que o praticam e o facto de estas serem obrgadas a faze-lo clandestinamente, nao favorece os interesses dos movimentos pro vida. quem está genuinamente interessado em salvar vidas deve perceber que é mais fácil salvá-las quando o aborto for legal e as mulheres passarem, antes da intervençao, por um gabinete de apoio. É assim que se salvam vidas. não através da condenação á clandestinidade de uma prática que já não seria crime caso os homens engravidassem ou houvessem mais mulheres no parlamento.
defender a vida humana é uma coisa, sustentar que o aborto tem dignidade penal é coisa muito diferente.isabel
(http://nova vida)
(mailto:d.i.d.l@clix.pt)
De Anónimo a 19 de Outubro de 2005 às 22:13
Meu caro Paulo: defender o princípio da vida no âmbito e perspectiva da I.C.A.R. é uma coisa, legislar ao encontro dos interesses da maioria dos cidadãos de um Estado laico é outra. Não se esqueça de que não vivemos mais na Idade Média e que a teocracia já era. Mas fica-lhe bem hastear a bandeira pró-vida, só não entendo porque tem que ser tão chão...Pedro
</a>
(mailto:enormezero@yahoo.com.br)
De Stan a 14 de Outubro de 2009 às 02:55
Ora, ora! Quem fala da Idade Média e da Igreja como algo ruim é porque não conhece, por exemplo, as universidades.

A teocracia não era. Tanto assim, que aí está o Irã e já esteve o Talibã no Afeganistão.

Ademais, o Estado Laico é aquele que respeita as opções religiosas de seu povo.
De Anónimo a 19 de Outubro de 2005 às 09:58
A tua ironia realça a cruel realidade de quem pretende legalizar aquele que é o crime mais hediondo dos dias de hoje... e de sempre!Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)
De Anónimo a 19 de Outubro de 2005 às 09:51
Levantas aqui uma série de questões que qualquer pessoa deve ponderar bem, antes de dar a sua opinião, porque é um assunto delicado. Aliás "disparas" um pouco para todos os lados simultâneamente, falas dos ditos Católicos mas só naquilo que convem, e infelizmente é um pouco assim... Falas (e ri-me com isso) de um País que se ultrajou com a morte de Touros mas que grita que um bébé, só por ter menos de X semanas, pode ser morto... Falas de indemnizações por danos morais provocados pelo aborto, já agora... não me admirava... A publicidade à clínica Y que oferece a viagem pelo aborto...etc...
Realmente na holanda as drogas foram legalizadas e isso apenas provocou um aumento de consumo generalisado... A liberdade total não significa o bem generalizado.
Em minha opinião a prioridade não se deve pautar por uma legalização ou não, quem sou eu para julgar, mas deve começar por um amadurecimento de mentalidade, por um aumentar de responsabilidade, por uma informação séria sobre contracepção e respeito humano. Sobre uma educação sexual correcta e sem tabús retrógrados.
MAs uma coisa é certa podem legalizar o aborto que não implica que para mim Cristão não deixa de ser um crime aos olhos de Deus que nesse tema é bem claro desde o tempo de Moisés "Não matarás!"
Potanto legalizado ao não cada qual é responsável pelos seus actos e pagará mais tarde ou mais cedo por isso.PDivulg
(http://lacosazuis.blogs.sapo.pt)
(mailto:pdivulg@sapo.pt)
De Anónimo a 17 de Outubro de 2005 às 15:58
Contra ou a favor ... as trapalhadas que se fazem não ajudam muito à discussão...Lino Gomes
(http://www.pensamentosdiversos.blogspot.com/)
(mailto:pensamentosdiversos@tvtel.pt)
De Anónimo a 17 de Outubro de 2005 às 09:53
Interessante o assunto que vc colocou em pauta. Tenho minha opinião formada mas gostaria muito de ler outras opiniões antes. Alguém da net lembrou do teu niver ontem? Ainda bem que vc nasceu, porque se não fosse você haveria um branco no blog do sapo. Nova Vida faz a diferença no sentido de contestação. Dia 23/10 os brasileiros vão votar SIM ou NÃO pelo desarmamento... como seria o resultado de uma eleição dessa em Portugal?ameanatureza
(http:ameanatureza.blogs.sapo.pt)
(mailto:ameanatureza@gmail.com)

Comentar post

.pouco de mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Obviamente Nao

. ...

. Meguido

. Um mês diferente

. Mulheres Feministas

. Oásis

. deserto

. Espelho especial

. Tenhamos Fé

. 2º parte - provas que Jes...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Maio 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

.favoritos

. O animal humano

blogs SAPO

.subscrever feeds