Domingo, 16 de Outubro de 2005

Perguntas sobre o aborto, que ninguém responde

Se a liberalização do aborto é sinónimo de modernidade e desenvolvimento, o que dizer do milagre do desenvolvimento económico e cultural da Irlanda, país que é o mais "atrasado" na Europa, na Lei do aborto?


 Se o problema do aborto ( prisão das mulheres ) se resolve com a liberalização até às 10 semanas, o que acontecerá à mulher, ou ao casal que abortar ILEGALMENTE com 11 semanas?


 O que pensar dos Portugueses que se dizem católicos ( ganda peta) , mas não respeitam, ou não concordam com as Leis da Igreja ?


 O que dizer daqueles que defendem o aborto, mas estão contra a matança do touro? Será que os touros são mais dignos que a vida intra-uterina? Podem responder, mas não me venham com a treta que são coisas diferentes, porque nesse caso, tudo é diferente...


 O Ministério da saúde, já informou que a intervenção cirúrgica nos casos de aborto será considerada URGENTE nos hospitais públicos. Será que o crime compensa? Será que os que estão verdadeiramente doentes irão para a bicha, perdão, para a fila? E será que os que não concordam irão pagar estas urgências com os seus impostos?


 ...E no caso das clínicas privadas ( empresas que querem ter lucro), será que vão fazer publicidade ( mesmo que ilegal), tal como: " Não perca a sua saúde, por causa dos gémeos que tem dentro de si - por apenas 300 euros, e um fim de semana para casal a sortear: nas Caraíbas!


 Dizem: " É melhor legalizar, porque o problema não se resolve e assim, ao menos, é melhor controlado". Pois! E o que pensar se algum marciano disser: " legalizem as drogas duras, legalizem a pena de morte, porque os casos joanas nunca mais acabam e assim evitam-se as vinganças do povo e morre-se com mais dignidade e sem dor"... o que pensar?


 O que pensar quando daqui a vinte anos muitas portuguesas exigirem ao Estado chorudas indeminizações ( porque está provado que o aborto, legal e ilegal provoca na mulher danos psicológicos, na maioria dos casos para toda a vida)? Será que vamos ter um caso semelhante às tabaqueiras norte-americanas? E, se se vier a comprovar ( para já apenas há indícios) que o aumento de abortos numa mulher, faz aumentar a probabilidade de contrair certos tipos de cancro?


O que pensar das sondagens dizerem que a percentagem daqueles que estão CONTRA a legalização total do aborto até às 10 semanas é superior nas mulheres e inferior nos homens? Como explicar isto? Como explicar que as mulheres estão mais CONTRA o aborto? Será que as mulheres com o seu sexto sentido, já perceberam que com a liberalização total, os homens poderão fugir mais facilmente das mulheres nos casos mais bicudos, porque já não existe bebé, nem família?

publicado por Paulo do Porto às 18:50
link do post | favorito
De Anónimo a 19 de Outubro de 2005 às 09:51
Levantas aqui uma série de questões que qualquer pessoa deve ponderar bem, antes de dar a sua opinião, porque é um assunto delicado. Aliás "disparas" um pouco para todos os lados simultâneamente, falas dos ditos Católicos mas só naquilo que convem, e infelizmente é um pouco assim... Falas (e ri-me com isso) de um País que se ultrajou com a morte de Touros mas que grita que um bébé, só por ter menos de X semanas, pode ser morto... Falas de indemnizações por danos morais provocados pelo aborto, já agora... não me admirava... A publicidade à clínica Y que oferece a viagem pelo aborto...etc...
Realmente na holanda as drogas foram legalizadas e isso apenas provocou um aumento de consumo generalisado... A liberdade total não significa o bem generalizado.
Em minha opinião a prioridade não se deve pautar por uma legalização ou não, quem sou eu para julgar, mas deve começar por um amadurecimento de mentalidade, por um aumentar de responsabilidade, por uma informação séria sobre contracepção e respeito humano. Sobre uma educação sexual correcta e sem tabús retrógrados.
MAs uma coisa é certa podem legalizar o aborto que não implica que para mim Cristão não deixa de ser um crime aos olhos de Deus que nesse tema é bem claro desde o tempo de Moisés "Não matarás!"
Potanto legalizado ao não cada qual é responsável pelos seus actos e pagará mais tarde ou mais cedo por isso.PDivulg
(http://lacosazuis.blogs.sapo.pt)
(mailto:pdivulg@sapo.pt)
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

.pouco de mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Obviamente Nao

. ...

. Meguido

. Um mês diferente

. Mulheres Feministas

. Oásis

. deserto

. Espelho especial

. Tenhamos Fé

. 2º parte - provas que Jes...

.arquivos

. Fevereiro 2007

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Maio 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

.favoritos

. O animal humano

blogs SAPO

.subscrever feeds